POR QUE OS BONZINHOS NÃO VÃO PARA O CÉU?


Por Letícia Romero

E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.
Gênesis 2:9

E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente,
Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
Gênesis 2:16,17



Um dia desses eu e meu esposo, Rafael Romero estávamos lendo a Bíblia juntos e ele me falou sobre um esclarecimento que obteve lendo os capítulos 1, 2 e 3 de Gênesis, e ao dividir comigo me clareou muitos questionamentos que eu tinha e me ajudou a entender mais o que a Bíblia nos ensina.

Vou dividir com vocês aquilo que entendemos e achamos muito importante para nossa vida espiritual.

Vemos no versículo acima que Deus criou muitas árvores no jardim do Éden, mas 2 eram bem especiais:

Arvore do conhecimento do bem e do mau
Arvore da Vida

Deus proibiu o homem de comer a primeira árvore.
"porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás."

Mas todos nós já sabemos que a serpente (Satanás) induziu Eva a comer dessa árvore, assim comeram e condenados fomos pela morte e pelo pecado até Jesus vir e nos salvar.
Essa parte creio que não preciso explicar, só quero que vocês atentem para o nome da árvore que foi proibida por Deus:




CONHECIMENTO DO BEM E DO MAU

O diabo quis que o homem conhecesse o bem e o mau, antes o homem estava dependente de Deus e do que Deus dava a ele, agora ele irá conhecer tanto o bem quanto o mau, não haverá mais dependência.

Portanto atentem que a árvore não traz só o conhecimento do mau, mas também do bem, porém um falso bem.

Todo bem que fazemos hoje é fruto do conhecimento que recebemos da arvore proibida, por isso não é aceitável para Deus. 
A multidão dos homens apregoa a sua própria bondade, porém o homem fidedigno quem o achará? Provérbios 20:6
O bem que fazemos hoje é alimento para nosso próprio ego, por isso ninguém é salvo por obras, ou por ser uma pessoa boa.

Explicando melhor até hoje você ouviu que existe um bem e um mau. porém lendo as escrituras percebemos que existe também um bem falso e um bem verdadeiro.

Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.
Colossenses 2:23

A sociedade hoje está cheia de pessoas más e pessoas boas, tanto a maldade quanto a bondade é fruto da primeira árvore que Eva comeu incitada por satanás.

Mas o Diabo queria que fizéssemos o bem? O bem falso sim, pois ele só alimenta nosso eu e não nos faz dependentes e verdadeiros diante de Deus.

Por isso hoje você não pode dizer que é uma pessoa boa e que vai para o céu, pois a sua bondade, estará somente atrelada a falsa bondade do fruto da árvore proibida, é uma bondade corrompida se não estiver em Cristo, que é a verdadeira bondade.

Quem é cristão sabe que a salvação está somente em Cristo e em nada mais, se alguém por mais bondoso que seja não estiver arrependido de seus pecados e com coração entregue a Cristo não obterá a salvação anunciada nas escrituras.

E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Atos 4:12

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
João 14:6

Existem muitas pessoas que ajudam os pobres, alimentam órfãos e viúvas, fazem campanhas de ajuda e colaboração, gastam sua vida ajudando outros e não professam fé verdadeira em Cristo. 

E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado (falsa bondade), e não tivesse amor (Cristo o bem verdadeiro), nada disso me aproveitaria.
1 Coríntios 13:3


Porém repetindo, a bondade que elas praticam representa o bem praticado por toda sociedade decaída, fruto da árvore proibida.

Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam. Isaias 64:6

E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo.
Filipenses 3:8

Muitas vezes praticamos o bem somente para nos sentirmos melhor, para nos julgarmos alguém bom e respeitável, e na nossa cabeça nos coloca em uma posição de privilégio diante daqueles que só praticam o mau.

E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:
Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.
O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.
Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.
O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!
Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.
Lucas 18:9-14




O fariseu se gloriava pela sua bondade falsa, enquanto o publicano reconhecia o quanto dependia de Deus.


Vemos esse outro exemplo na parábola do filho pródigo.

Leia LUCAS 15 :11-32



Parece até justo o irmão mais velho ter reclamado pelo fato de estar sempre ali, sendo um bom filho,  e o irmão que gastou todo dinheiro, com mulheres, viajando, comprando bens do mundo, ser recebido com honras pelo pai.

Hoje entendemos que o irmão mais velho não pode exigir do pai menos amor pelo filho perdido, se ele olhar para si mesmo e ver que a bondade que ele pratica é trapo de imundícia, pois envolve seu próprio ego, e tem origem na arvore proibida, entenderá que a falsa bondade se iguala a maldade dos outros, pois são frutos da mesma arvore.



Por isso se nos vangloriamos diante de Deus e dos outros pela nossa bondade isso mostra que ela é falsa, se nos pomos em superioridade aos outros por sermos bons, isso mostra que ela só tem origem na árvore do conhecimento do bem e do mau, a árvore oferecida por Satanás. E é falso, e não nos faz melhor que ninguém, mas nos iguala aquele que pratica a maldade.

E A VERDADEIRA BONDADE?



Sabemos que existiam 2 árvores. A que todos nós provamos através de Eva e que nos trouxe a maldade e o falso bem. E a árvore da vida que é Cristo.


O bem verdadeiro estava na árvore da Vida que não foi comida por Adão e Eva, só aquele que tem a fé verdadeira em Cristo e come de sua carne consegue através da graça de Deus comer desta árvore e praticar o verdadeiro bem, pois ele é a árvore da vida e só ele pode nos dar a vida eterna.

Jesus disse: Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.
João 4:14

E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.
João 6:35

Aquele que adquire a salvação gratuita através de Cristo recebe dele Graça para praticar a verdadeira bondade.
Uma bondade não fundamentada na carne, não fundamentada na aparência ou nos holofotes.

A nossa salvação não está relacionada com a bondade que fazemos, pois sabemos que a salvação é de graça, para qualquer pessoa, assim que Cristo tomou nossos pecados e foi vitimado em nosso lugar e nos deu seu mérito de ir para o céu, ganhamos através de sua morte esse salário eterno.

Já estamos salvos, só devemos tomar posse dessa salvação que é gratuita, não devemos fazer nada, pois Cristo já fez.

Portanto a partir do momento que entendemos que somos salvos e seguimos a um Deus que se entregou por nós, queremos ardentemente cumprir seus mandamentos, então ele nos dá graça para conseguirmos andar com ele e através dessa graça conseguiremos ser pessoas verdadeiramente boas e agradáveis para Deus.

Você acha que uma pessoa que tem uma falsa bondade adquirida na árvore proibida cumpriria os ensinamentos abaixo?

Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;
E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa;
E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas.
Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes.
Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.
Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
Mateus 5:39-44

Somente alguém regenerado por Cristo, dependente de Deus com ajuda da graça conseguirá praticar essa bondade fruto da árvore da vida.

Essa verdadeira bondade pode ser chamada de amor, o verdadeiro amor que é o próprio Deus refletido no seu filho, se você tem a Cristo você tem esse amor e faz as coisas com amor.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
1 Coríntios 13:4-7

Agora reflita:

Você se considera uma pessoa boa, e acha que merece mais coisas que os outros por que é bom?
Se você pensa assim só mostra que sua bondade é fruto da árvore proibida e não da árvore da vida, pois você pratica o bem para merecer algo em troca, você ajuda os outros, ou sempre procura se manter ético, honesto, amigo, confiável, para se sentir melhor, mas quando vê quem pratica o mau prevalecendo na vida você se entristece, por que como o mau precisa da raiz do ego e a aparência o falso bonzinho também precisa da mesma raiz.

Como saber se sua bondade é a verdadeira ou a falsa?
Aprendemos que a bondade verdadeira é conseguida através de Cristo, e só ele pode nos dar graça para praticar aquilo que é verdadeiro.
Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
Gálatas 5:22
Quem é bom de verdade não inveja, não se sente mal pelo sucesso alheio, não se sente maior que os outros, não se acha merecedor de nada por suas obras, mas é humilde, faz as coisas por amor, não se acha melhor por ajudar ninguém, mas dependente totalmente de Deus, não gosta de aparecer ou ser gloriado por suas obras, e quando isso acontece, contra sua vontade, dá todo crédito para Deus.

A soberba do homem o abaterá, mas a honra sustentará o humilde de espírito. Provérbios 29:23


O falso bom não será salvo?
Como eu já disse a nossa bondade não nos salva, sendo falsa ou verdadeira, quem nos salva é Cristo. E assim que tomamos posse dessa salvação daremos frutos dignos dela que pertencem a árvore da vida. Quem dá frutos da outra árvore (maldade e falsa bondade) mostra que nunca foi regenerado e não está salvo.




O falso bom acha que pela sua bondade ele será salvo e o verdadeiro bom sabe que depende somente de Cristo para cumprir seus mandamentos, pois a salvação já foi dada ela é gratuita, não depende do que você faz ou deixa de fazer. A unica coisa que devemos fazer é pedir misericórdia a Deus e graça para nos mantermos firmes no caminho verdadeiro.

Não devemos somente deixar de ser maus e nos livrar da maldade do pecado, mas também tirar de nós esse fruto da falsa bondade que representa nosso próprio ego.

Na igreja primitiva todos ajudavam uns aos outros, para que não faltasse nada a ninguém, em Atos 5 Ananias e Safira queriam ajudar, porém ao vender sua propriedade mentiram dizendo que aquele era o valor total, quando na verdade só entregaram uma parte do valor, o final da história todos conhecem. Pessoas com a falsa bondade, mentem para se promover. Não sejamos como eles, sejamos verdadeiros com os outros e conosco, pois ninguém esconde nada de Deus.

E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.
Hebreus 4:13


Olhe para dentro de si e reflita:1 Coríntios 11:28
O que eu sou? Sou uma pessoa má? Uma pessoa com a falsa bondade? ou consigo através de Cristo cumprir os verdadeiros mandamentos e estar preparado para o reino?


E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.
Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.
Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.
1 João 2:3-6



Nenhum comentário: