QUAL É O SEU CHAMADO?



Por Letícia Romero

Quase sempre no meio cristão ouvimos essa pergunta: "Qual é o seu chamado?" e vivemos nossa vida em busca de qual seja esse ministério ou chamado que Deus tem para nós. Muitas vezes nos frustramos achando que um ou outro tem maior chamado que nós ou que já sabe seu ministério e nós ainda não.


Os "ministérios ou chamados" são divididos no meio cristão, uns tem o ministério de cantar, outro pregar, outro é evangelista, outro tem ministério teatral outro de dança...e é assim que muitos dividem os ministérios e buscam em qual se encaixar.

Mas analisando a palavra de Deus vamos ver o que é esse tal chamado ou ministério que Deus tem para nós.

Em Efésios 4 (leia completo) Paulo afirma que há um só corpo e um só Senhor que está sobre todos, que nos deu a graça segundo a medida do dom de Cristo, por isso deu uns para apóstolos, outros profetas, outros pastores, evangelistas. (com minhas palavras)

Perceba que Paulo está falando aqui de dom, ser pastor não é ministério nem chamado, é dom, e os dons servem para o crescimento do reino, aperfeiçoamento dos santos, e edificação do corpo de Cristo, é claro que existirão irmãos mais esclarecidos (isso são pastores) que nós e nos ajudarão no caminho, mas nós andamos com Cristo dependemos somente de Cristo e não deles. 

Analise também que em nenhuma parte da Bíblia existe o ministério de cantar.
Ninguém pode ter um chamado para cantar, por que o cantar deve ser realizado por todos os cristãos, que tem a única finalidade de adoração a Deus. 

Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.
Louvai ao Deus dos deuses; porque a sua benignidade dura para sempre.
Louvai ao Senhor dos senhores; porque a sua benignidade dura para sempre.
Aquele que só faz maravilhas; porque a sua benignidade dura para sempre.


Então se alguém diz para você que seu ministério ou chamado é cantar por você ser entoado, saiba que essa é uma condição para todos os cristãos sem exceção, desafinados ou não. Quem é cristão tem prazer e precisa louvar ao seu Deus.


Para evangelização também digo, alguns tem um dom do Espirito santo e vão com suas famílias para lugares ermos e evangelizam africanos, índios, chineses, porém se analisarmos na palavra todo cristão tem a obrigação de evangelizar:

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

Jesus disse isso à todos os cristãos, se você não pode ir à Africa, Jesus te coloca em um trabalho que tenha impios que precisem ouvir as boas novas de Cristo, na sua família, no seu bairro...você não precisa ter "um chamado" para ser evangelista para começar a evangelizar, todos os cristãos tem essa obrigação, uns se destacarão mais e outros menos, mas cada alma ganha tem muita importância para Deus, ou você acha que Deus só se importa com a alma dos Africanos e do seu patrão não?

Pregação é a mesma coisa, todos tem a obrigação de pregar, ao amigo, ao irmão , ao colega, não é necessário que um anjo do Céu desça e te unja para você fazer o que Cristo mandou que todo cristão fizesse.

Ministério teatral ou dança são coisas inventadas por homens com a "boa intenção" de atrair pessoas a Cristo, é válido quando o Espirito Santo através disso gera arrependimento verdadeiro e regeneração, porém isso não é um ministério, você não pode dizer que seu chamado é ser do teatro ou da dança, por que o teatro não é nada mais que evangelização e a dança adoração, isso não é chamado é obrigação de todo crente.

Você quer saber qual é o seu chamado?
Ele está em toda Bíblia, e é para isso que nossa redenção foi providenciada, é o único motivo que estamos aqui e a unica coisa que Deus deseja que nos tornemos.
O seu chamado é se conformar à imagem de Cristo.

Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo. Efésios 4:13

Pronto! É isso que Deus precisa e te dá graça para conseguir.

Muitas vezes querermos ser alguém importante, queremos ser alguém na obra de Deus, queremos ser conhecidos como pessoas de Deus, queremos dar exemplo diante de muitos sendo verdadeiros cristãos (que são boas intenções) mas com isso caímos no nosso próprio ego de querermos ser reconhecidos por homens, sabendo que o principal reconhecimento que devemos e ansiamos ter é de Deus, mesmo que o mundo nos condene.

"O homem verdadeiramente em paz com Deus não se importa se não é reconhecido pelos homens, ele entende seu estado de fraqueza e necessidade, mas sabe que aos olhos de Deus é mais importante que os anjos, sabe que o mundo jamais o verá como Deus o vê, e por isso deixou de se importar com o conceito dos homens" 
Livro À Procura de Deus - A. W .Tozer

Uma vez ouvi dizer que uma mulher elogiou a pregação de Jhon Bunyan, um puritano fervoroso em sua fé, no final de sua mensagem:
- Muito boa sua pregação Sr. Jhon!
Ele disse:
- Você é a segunda pessoa que me diz isso essa noite, a primeira pessoa que me disse isso foi o próprio diabo!

Verdadeiros cristãos odeiam seu próprio ego, odeiam ser o centro das atenções, são como Paulo, que se considerava o principal dos pecadores, que se considerava o menor e mais indigno. Quando era antes um religioso andava empinado pela sua capacidade de seguir a lei e ser reconhecido como aprendiz de Gamaliel.

Quando somos alcançados pela verdade do evangelho reconhecemos nossa pequinês e dependência de Cristo e nosso anseio é ser reconhecido por ele, pois ele é nosso único foco, o reino é nosso único objetivo e queremos que as pessoas vejam a Ele e não a nós.

Portanto quando te perguntarem qual é o seu chamado, responda: Meu chamado é me conformar à imagem de Cristo.

Agora voltando ao que Paulo fala em 1 Corintios 12 sabemos que existem dons, tipos diferentes de dons que ajudam no crescimento do corpo de Cristo, e devemos buscar esses dons.

Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.


Cada parte do corpo tem sua importância e cada um será revestido de um dom, e esse dom será utilizado para crescimento do corpo de cristo na verdade do evangelho, não para profetadas, curanderias sem sentido ou manifestações sem mudança interior.

Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.
Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.


Porém para quem lê o contexto ao invés do texto pela metade, vê que no final do capítulo Paulo diz que existe um caminho muito mais excelente que os dons, que está explicado no capítulo 13.

Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente.


O caminho mais excelente é o amor...

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.


No livro A verdadeira obra do Espírito - Sinais de Autenticidade de Jonathan Edwards ele diz: "O apóstolo Paulo mostra nessa passagem que todos esses dons de inspiração, nos quais a igreja do senhor se apoiava em sua infância, deveriam passar quando chegasse a sua maioridade, a medida que à igreja avança para maioridade, porém eles deverão cessar." 

O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.


A maioridade da igreja à que Paulo se refere é a fé, a esperança e o amor que são maiores que os dons.

Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.


Busque ser igual à Cristo, busque ter amor a Deus e ao próximo que você estará cumprindo o verdadeiro e único chamado que Deus deseja para sua vida!

2 comentários:

João Cardoso disse...

Parabéns Irmã Letícia, Gostei mesmo por este seu trabalho; mostrando aos confusos o Chamado para o Louvor. Nós fomos criados para adorar e louvar a Deus. Eu até chego a discordar do Termo ou a Tese:- LIVRE HARBITRIO, mas ão posso levar adiante este assunto, pois pode haver confusão na Igreja; vejo os pastores falarem cada grosa, mas fico só observando. Também está escrito na Palavra de Deus que não podemos chamar a atenção de um ancião.O que eu posso é orientar os mais jovens a não cometerem os mesmos erros.
Se bem que sou um ancião ja tenho mais de 62 anos.

João Cardoso disse...

Nós vamos para a Igreja ou reunião em família em nome do Senhor, é para adorar e louvar a Deus; não precisa ser chamado tem que ser expontaneo de coração.